quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Literatura em Libras estimula inclusão e desenvolvimento de crianças surdas

Histórias impressas e vídeos em Libras instigam memória e vocabulário.

"Realfabetização" dos pais é importante para a criança se sentir acolhida.

Por Fernanda Brescia
Do G1 MG

Com quatro anos, Fabrizzio Castro já sabe ler, escrever e chama a atenção como contador de histórias. A mãe dele, Fernanda Soares, credita o desenvolvimento ao intenso contato da criança com literatura. O menino, que é surdo desde o nascimento, é apaixonado por livros e DVDs infantis e chega a pedir os artigos como presente em datas comemorativas ao invés de brinquedos.

(Foto: Fernanda Brescia/G1)

Histórias em formato impresso ou digital estimulam o vocabulário e o ganho de habilidades para crianças surdas. As narrativas traduzidas ou adaptadas para a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) são ainda mais indicadas, segundo especialistas. Para a professora e coordenadora do Núcleo de Libras da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Elideia Bernadino, o contato com a Libras deve ser incentivado desde cedo. “O quanto antes [a criança] tiver contato com a Libras, melhor pra ela, porque vai ajudar no desenvolvimento cognitivo e ela vai adquirir uma língua cedo. O aprendizado da Libras não vai interferir no aprendizado do português”, afirma.

Leia a materia clicando aqui


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita...
Volte sempre.
Digite seu comentário na caixa de texto abaixo.